Edson Milton Ribeiro Paes.
"Eterno Aprendiz"
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Textos


‘’QUANDO A PALAVRA DIZ TUDO”
 
Eu sou um pensador por excelência. Isso não me da privilégios nenhum.
Penso por que existo e existo porque penso. Mas pensar não é um atributo fácil e nem democrático. Vamos adentrar em outras searas para que possa discorrer com mais clareza sobre este assunto. A pessoa que inventou os aparelhos para carros adaptados (para cadeirantes) necessariamente não era um cadeirante. O mundo chegou neste estagio de frieza vivencial porque as pessoas raciocinam através do umbigo. Só sentem quando acontece consigo mesma. O mundo jamais teria evoluído se não houvesse a generosidade de pessoas que pensam no próximo. Um cientista na maioria das vezes se contamina em testes laboratoriais tentando achar vacinas ou antídotos para doenças que ele não tem. Assim caminha  humanidade. Mas vias de regra as pessoas tendem a perceber apenas o que acontece consigo. Imagina  se um Roberto Carlos fizesse musicas só pensando em si próprio, não teríamos tantas canções lindíssimas.Os Sertanejos não foram tão enganados quanto as canções tristes que eles entoam. O ato de perceber a dor e o sofrimento alheio é uma dadiva. Assim como também perceber as alegrias, mas não se caminha ajudando quem esta dando festa. Só se colabora para a humanidade ajudando quem sofre. Um Poeta quando escreve sobre tristezas necessariamente não esta falando apenas de si. Ele percebe no cotidiano pessoas e situações que ele retrata com o intuito de melhorar a vida de alguém. O que seria do mundo se apenas se falasse de coisas previsíveis ou concretas. Tudo que se faz a caminho da evolução passa pelo crivo do “perceber”, esta palavra tão completa e complexa. Portanto quando abordo o tema tristeza na grande maioria das vezes estou falando de coisas ou pessoas do meu cotidiano que me dão subsídios para que eu possa discorrer sobre assuntos tão delicados. É claro que em muitos momentos eu misturo vida pessoal pois entendo que tudo se resume a nós humanos e eu também sou humano. Eu tenho um sentido aguçado de entrar na alma das pessoas e perceber suas angustias. É uma tarefa triste pois em muitos momentos isso me causa tristeza. O mundo chegou a um estagio de solidão existencial preocupante. Pessoas dão cabo da suas vidas na flor da juventude e com situação financeira definida, apenas por sentirem-se sozinhas no meio da multidão que os suga. Sim, um pensador como eu me defino antes de ser Poeta, sofre mais que a maioria. Percebe, e isso é pesado, mas é humano. Como vou dormir o sono dos anjos se sei que alguém pode parar de sofrer com uma simples atitude minha. Então como resposta a varias constatações por parte de Amigos eu lhes tranquilizo, tenho mais de 5 mil postagens em alguns blogs e com certeza eu não vivi tudo aquilo. Faço crônicas sobre finais felizes, sobre situações tristes, sobre injustiças sociais e eu embora já bem vivido não participei de um por cento de tudo que já relatei. Mas, com toda certeza percebi em alguém e relatei como forma de alerta ou ajuda. Nas minhas investidas literárias eu uso da agressão verbal em certos momentos para que alguém fique indignado e possa promover dentro de si uma revolução positiva.
Mas devo tranquilizar os meus Amigos que esta tudo bem comigo e eu sempre vou falar mais das injustiças do que das justiças pois entendo que estas são de oficio. Quero agradecer o carinho daqueles que se preocupam, embora erroneamente mas solidariamente com os meus “causos”, e ou pensamentos.
Vamos olhar para o próximo e perceber suas aflições, quem sabe podemos até ajudar. Falar de amor é lindo e eu falo sempre, mas é da dor que precisamos falar para que possa aliviar um pouco a existência de quem sofre.
Obrigado, eterna gratidão
EDSON MILTON RIBEIRO PAES
Enviado por EDSON MILTON RIBEIRO PAES em 24/08/2018
Alterado em 24/08/2018

Música: Eu Nasci Ha Dez Mil Anos Atra - Raul Seixas

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (EDSON MILTON RIBEIRO PAES). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários