Edson Milton Ribeiro Paes.
"Eterno Aprendiz"
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Textos


"AVALIZANDO AS URNAS"

Hoje me disseram que eu sou corajoso pela minha posição firme contra os saqueadores dos cofres públicos. Nada disso, eu apenas sou alguém indignado, mas nada resolvo. Quanto as minhas denuncias sobre as urnas nunca surtiram nenhum efeito. Denunciei dia 11/03/2014 com quanto Dilma ganharia e acertei sem margem de erro. Ja tinha acertado antes mas não havia registrado então não vale. Em janeiro deste ano denunciei que Bolsonaro vai perder com 48,34% dos votos validos e a abstenção vai ser a maior da historia, embora ainda não o suficiente para se colocar em duvida o processo democrático.
Enquanto a mulher for espancada e viver fazendo carinho no marido ninguém vai ajudar a por o fim no espancamento. Os Políticos assaltam os cofres Públicos e no dia das eleições a maioria vai avalizar suas condutas através do comparecimento. Nenhum órgão Internacional vai intervir com um percentual tão grande de aceitação. Portanto se você esta insatisfeito não compareça as urnas, não avalize com o voto os ladrões que estão te assaltando!!!

Obs: A renovação tão articulada pela maioria das pessoas não votando em Políticos corruptos de nada adiantam. Os corruptos colocam parentes e comparsas "virgens" e continuam no mandato mesmo sendo procurados e ou processados. Eles aliciam pessoas de bem da sociedade para emprestar seus nomes para burlar a incredibilidade geral que se instalou com os nomes ja conhecidos. Portanto não adianta trocar o lençol da traição, tem que romper o casamento!!!
EDSON MILTON RIBEIRO PAES
Enviado por EDSON MILTON RIBEIRO PAES em 13/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (EDSON MILTON RIBEIRO PAES). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários