Edson Milton Ribeiro Paes.
"Eterno Aprendiz"
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Textos


“ARGUMENTOS”
 
Eu depois de seis décadas e meia de vida ainda me estarreço com o raciocínio raso, tendencioso e imoral de nossos Magistrados. Oras, seria cômico se não fosse de extremo mau gosto e avançada canalhice. O que assisti no julgamento do HC do ex Presidente e atual ladrão, foi algo sem precedentes na historia mundial da sordidez. Um corpo Jurídico empenhado em manter alguém nocivo a sociedade mundial fora das grades.
Ai eu pergunto e preciso da resposta , qual argumento usado para convencer os Ministros?
Acho que o Ministro Marco Aurélio de Mello, primo de Fernando Collor de Mello jamais deveria integrar este corpo jurídico. É publico e notório sua falta de isenção neste processo. O Ministro José Antônio Dias Toffolli além de Ministro biônico jamais poderia constar como membro por sua proximidade com o réu. O Ministro José Celso de Mello Filho, um decano se prestando a um desserviço a Nação.
Gilmar Ferreira Mendes, professor de Direito renomado.
Ai eu pergunto: Qual argumento convenceu estes Ministros a armarem esta farsa vergonhosa?
Embora o resultado tenha sido contra o Habeas Corpus o viés protelatório foi previamente combinado o que demonstra claramente o ensaio nojento que o Supremo Tribunal Federal se prestou. Quase onze horas de enrolação para se chegar a um veredicto sem consequências praticas. Justiça não se faz com conchavos, ao contrario do que muita gente pensa e credita o Direito não pertence a classe de Humanas, ou não deveria pertencer, e sim a Exatas.
Exatas, porque a lei deveria ser linear, única, pétrea.
Toda vez que um humano julga um humano o faz segundo seu conceito e o risco de se interpretar conforme sua conveniência é alto. Exatas porque a lei deveria ser uma só para todos os cidadãos independente de posição social, credo, dogmas e ou condição financeira. E o que se vê no Superior Tribunal Federal são afilhados Políticos julgando seus padrinhos. Oras, isso é insano. Rosa Weber foi escolhida para destoar em um jogo de cartas marcadas por sua proximidade com o réu e para dar uma falsa credibilidade aos incautos que não perceberam ainda o jogo de xadrez que o STF esta participando e ganhando muito para perder. Com uma linguagem estritamente técnica os Magistrados procuraram confundir os telespectadores. Um teatrinho mal ensaiado dado ao desprezo pelos interessados em justiça. O Ladrão não será preso e se o for será por pouco tempo em prisão domiciliar, sem nenhum prejuízo para sua vida de crimes. Quando a prisão foi instituída ainda antes de Cristo, visava privar o réu de suas regalias cotidianas para que em regime de exceção pudesse reavaliar sua conduta. O que assistimos hoje são premiações pela má conduta. Antes o criminoso tinha que trabalhar, depois da condenação ganha e status de Marajá recebendo subsídios milionários, seguranças, e toda sorte de privilégios. O crime realmente compensa com um Judiciário tão complacente. O ladrão não será preso de forma a mostrar a sociedade que o mau não pode vencer. Talvez seja preso em mais um conchavo para livrar a cara do STF e não para se corrigir um mau feito. Os crimes deste ladrão, ai sou obrigado a recorrer a historia para ilustrar o quão grave foram e estão sendo seus crimes pois eles não cessaram. O maior ladrão que a humanidade já produziu. Vamos lembrar de Ronald Arthur Biggs que participou ao assalto do trem pagador. Seu crime não chega em volume financeiro a 0,5% do que o “nosso” ladrão roubou, mas o prejuízo que deu e esta dando a Nação é incalculável. Vamos tentar uma associação com Gino Amleto Meneguetti o ladrão que se esgueirava pelos telhados. Também não dá comparação. Portanto o “nosso” ladrão é o maior da historia da humanidade. E o Supremo Tribunal Federal, principal prejudicado pois além de roubar bilhões o “nosso” ladrão também roubou a dignidade de todo uma Magistratura.
Homens e Mulheres de ilibada competência, Professores e Doutores tiveram toda suas historias furtadas por este facínora.
Ai eu pergunto, “Qual o argumento usado para manchar o histórico de Doutores em Direito”, muitos deles lecionando e com milhares de seguidores que neste momento se entreolham e se perguntam, E agora, o que faço com minha carreira toda baseada nos conceitos de um Mestre que neste momento destoa de tudo que nos ensinou? A Magistratura Brasileira antes tão combalida acaba de cair diante do golpezinho fraco que deu na Justiça. Eu particularmente não engoli este joguinho mau ensaiado que tentou ludibriar o Povo, e se livrar da opinião Publica.
Neste exato momento se esvaziam os sonhos de uma sociedade igualitária e justa, o Negociador Sindical venceu, trouxe todos para “Vala” comum e os fritou com óleo de pastel de feira barato e reusado. O debater frenético de um Ministro com mais de 40 anos de Magistratura tentando salvar um ladrão comprovado, me sinaliza claramente o grau de periculosidade a que estamos sujeitos. Não há salvação, não temos Justiça. Neste momento se negocia-se a segunda parte do engodo, a prisão temporária e com privilégios de Majestades.
Uma vergonha mundial.
Tudo me leva a crer que o “Ladrão” roubou o suficiente para se manter livre!!!

 
EDSON MILTON RIBEIRO PAES
Enviado por EDSON MILTON RIBEIRO PAES em 05/04/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (EDSON MILTON RIBEIRO PAES). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários