Edson Milton Ribeiro Paes.
"Eterno Aprendiz"
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Textos


“UM DIA DEPOIS DA MINHA MORTE”
 
 
Olho as pessoas ainda tristes...
 Algumas já até se conformaram...
Meu mundo não mais existe...
Ele é daqueles que ficaram!!!
 
Não havia mais nada para fazer...
Minha estrada tinha acabado...
Não tinha mais prazer em viver...
A missão tinha terminado!!!
 
Um dia após da minha morte...
A vida continuava igual...
Quem sabe eu aqui de onde estou lhes dê algum suporte...
Nem que seja apenas uma ajuda final!!!
 
Sempre fiz tudo por prazer...
Nunca fiz numero no time de ninguém...
Sempre entrei para vencer...
Agora acabou a competição, estou no além!!!
 
Um dia após a minha morte com certeza...
Amanhecerá um dia igual aos outros...
Nada de se entregar a tristezas...
Todos vão se recuperar aos poucos!!!
 
Se é que um dia tive alguma importância...
Ela vai continuar no coração daqueles que me amavam...
Não é esta irreversível distancia...
Que vai fazer com que me esqueçam!!!
 
Mas um dia após a minha morte...
Serei cinzas a migrar com o vento...
Quem sabe até com um pouco de sorte...
Vou encontrar o meu verdadeiro canto!!!
 
Um dia após a minha morte...
Não terei mais lagrimas a derramar...
Serei acima de tudo muito forte...
O Universo está me dando mais uma chance de recomeçar!!!
 
Aos que se incomodaram com minha partida...
Vivam tranquilos, pois estou muito bem...
Vamos nos encontrar em outras vidas...
O importante é poder ser lembrado por alguém!!!
 
Hei, mas ainda estou aqui!!!
 
EDSON MILTON RIBEIRO PAES
Enviado por EDSON MILTON RIBEIRO PAES em 25/04/2017
Alterado em 25/04/2017

Música: Sandy e Tiago Iorc Me Espera ( - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (EDSON MILTON RIBEIRO PAES). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários