Edson Milton Ribeiro Paes.
"Eterno Aprendiz"
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Textos


"O SUOR DA VERGONHA"



Homens de ternos caríssimos...
Mancham o tecido importado...
Com o costume do desperdício...
Praticando atos errados!!!
 
Maculam a seda mais pura...
Alva apenas na cor...
Impõe seu Povo a tortura...
A todo descaso e a muita dor!!!
 
Apenas pela vaidade...
Do poder e da riqueza...
Sucateiam as cidades...
Acabando com toda beleza!!!
 
Mas o cheiro acre...
Sinônimo da corrupção...
Escorre pelo rosto pálido...
A sudorese da traição!!!
 
O suor que mancha suas vestes...
 E escorre até o chão...
Espalha o cheiro de velhas fezes...
Comum a todo ladrão!!!
 
Assim é a vida dos nossos algozes...
Os bandidos do poder...
Jamais ficaram impunes...
Nem o tempo vai lhes defender!!!
 
Enquanto o Povo caminha ordeiro...
Na ladeira do abate...
Os senhorios contam o dinheiro...
Com o rosto coberto de disfarces!!!
 
Pobres homens podres do Governo...
Assassinam suas próprias historias...
Não conseguem um sentimento sincero...
Traíram sua própria Pátria!!!
 
Mas não existe crime impune...
Nem que seja no caixão...
Os vermes não perdoarão seus crimes...
E para o lixo de onde vieram com certeza voltarão!!!
 
 
EDSON MILTON RIBEIRO PAES
Enviado por EDSON MILTON RIBEIRO PAES em 07/04/2017
Alterado em 07/04/2017

Música: De frente pro crime - João Bosco

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (EDSON MILTON RIBEIRO PAES). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários